Encontrar amor num caís

Antes de você, eu era navegante, que em simples barco à vela, seguia mar aberto, solitária, cansada e ferida. Sonhava em parar no caís e desembarcar em um porto seguro.

Encontrar amor num caís

Antes de você, eu era navegante, que em simples barco à vela, seguia mar aberto, solitária, cansada e ferida. Sonhava em parar no caís e desembarcar em um porto seguro.

Não deixe para amanhã a louça suja de hoje

Sempre detestei ficar com a louça para lavar. E minha mãe, malandra que só ela, destina essa árdua tarefa na maioria das vezes a mim. Prefiro varrer a casa, arrumar as camas e até lavar os banheiros, mas a louça…

Não deixe para amanhã a louça suja de hoje

Sempre detestei ficar com a louça para lavar. E minha mãe, malandra que só ela, destina essa árdua tarefa na maioria das vezes a mim. Prefiro varrer a casa, arrumar as camas e até lavar os banheiros, mas a louça…

Baixando gato por lebre

É, pois bem, parece que você baixou gato por lebre. Isso devia estar lá no termo que foi ignorado e acceptado. Agora a saída momentânea é aprender a conviver com a mensagem te cobrando o pagamento toda vez que é ligado o computador.

Baixando gato por lebre

É, pois bem, parece que você baixou gato por lebre. Isso devia estar lá no termo que foi ignorado e acceptado. Agora a saída momentânea é aprender a conviver com a mensagem te cobrando o pagamento toda vez que é ligado o computador.

Num piscar de olhos

Parece até pirraça de criança. Enquanto volto meu olhar para a panela, nada de extraordinário (e esperado) acontece. Mas de repente, ao ouvir o meu nome vindo do quintal, dou as costas para o fogão por um segundo e pronto!

Num piscar de olhos

Parece até pirraça de criança. Enquanto volto meu olhar para a panela, nada de extraordinário (e esperado) acontece. Mas de repente, ao ouvir o meu nome vindo do quintal, dou as costas para o fogão por um segundo e pronto!

Liberdade escondida pelo jeans

Por conta deste aprisionamento poupei meus cambitos das tardes de sol. O resultado são duas pernas brancas, mal tradas e tristonhas.

Liberdade escondida pelo jeans

Por conta deste aprisionamento poupei meus cambitos das tardes de sol. O resultado são duas pernas brancas, mal tradas e tristonhas.

Quero o mundo, e quero agora

“Vai com calma. Você tem a mania de querer abraçar o mundo de uma vez só e acaba não fazendo nada! ”

Quero o mundo, e quero agora

“Vai com calma. Você tem a mania de querer abraçar o mundo de uma vez só e acaba não fazendo nada! ”

/ dica

O que é bom a gente compartilha

Dia desses eu estava navegando pelo Youtube e acabei me deparando com esta riqueza por meio de algumas palavras chaves da minha pesquisa. Sorte a minha, fiquei fascinada com a total delicadeza deste longa.

/ dica

O que é bom a gente compartilha

Dia desses eu estava navegando pelo Youtube e acabei me deparando com esta riqueza por meio de algumas palavras chaves da minha pesquisa. Sorte a minha, fiquei fascinada com a total delicadeza deste longa.

Recomeçar

Já estava me arrependendo de ter entrado no 420 | Santa Paula – ônibus que saí do centro de Guarulhos e vai direto para o meu bairro. O motivo? O Motorista, que dirigia feito louco, achando estar em uma maratona

Recomeçar

Já estava me arrependendo de ter entrado no 420 | Santa Paula – ônibus que saí do centro de Guarulhos e vai direto para o meu bairro. O motivo? O Motorista, que dirigia feito louco, achando estar em uma maratona

Quarto limpo, vida leve

Estufa o peito, estrala os dedos e o pescoço, e começa de uma vez. São roupas jogadas em um canto, sapatos e bolsas noutro. Tudo desorganizado, perdido, procurando seu lugar.

Quarto limpo, vida leve

Estufa o peito, estrala os dedos e o pescoço, e começa de uma vez. São roupas jogadas em um canto, sapatos e bolsas noutro. Tudo desorganizado, perdido, procurando seu lugar.

Nela, Tudo solto

Por Thalita Monte Santo    E ela se sentia livre! Era nítido, dava pra ver. Seu semblante esbanjava leveza e alegria, mas o que com ela acontecera ninguém sabia. Seu sorriso aberto e largo se fazia mar e forte afogava

Nela, Tudo solto

Por Thalita Monte Santo    E ela se sentia livre! Era nítido, dava pra ver. Seu semblante esbanjava leveza e alegria, mas o que com ela acontecera ninguém sabia. Seu sorriso aberto e largo se fazia mar e forte afogava