O caminho de volta para a casa

O tempo foi passando e eu me acomodando. Foi a pior coisa que poderia ter me acontecido, deixei a rotina dominar a forma com que eu me articulava, e ela, como falsa amiga, disse que não faria mal se eu parasse um pouco.

Com isso, de uma vez só, se aproximaram o estresse e o bloqueio criativo. Deixe de escrever e por mais que eu tivesse uma boa ideia na cabeça, já não conseguia mais transformar em versos no papel ou desktop.

“Por que você parou de escrever?”, alguns me perguntavam. Outros insistiam para que eu esboçasse ao menos um poema na timeline, mas gente, foi tão difícil. E está sendo muito difícil desabar tudo isso aqui.

Descobri que o bloqueio criativo é uma coisa muito séria e pode nos prejudicar e muito. Por isso estou tentando me redescobrir escritora novamente, e olha, não está sendo uma coisa fácil.

Sei que lá no fundo, em algum lugar do meu ser, eu aprisionei o que eu era, mas também tenho certeza de que agora consegui fugir e estou tentando encontrar o caminho de volta para a casa.

Strada e guard rail al tramonto

Anúncios

Sobre Thalita Monte Santo

Jornalista, fotógrafa e escritora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: