Não deixe para amanhã a louça suja de hoje

louça sujaAqui em casa somos em cinco, meu pai, minha mãe, minha irmã, meu irmão e eu. Desde sempre – ou melhor, desde quando meus pais decidiram que meus irmãos e eu deveríamos começar a ter responsabilidades – as tarefas domésticas são distribuídas para que a casa fique em ordem.

Sempre detestei ficar com a louça para lavar. E minha mãe, malandra que só ela, destina essa árdua tarefa na maioria das vezes a mim. Prefiro varrer a casa, arrumar as camas e até lavar os banheiros, mas a louça…

Até hoje não consegui decidir qual é a pior delas: a do café, a do almoço ou a da janta. Bom, quando sou eu que as lavo, todas elas acabam virando uma só. Eu enrolo tanto, evito tanto que tudo acumula e se atrasa.

Minha mãe? Essa fica doida. Fica mais doida ainda quando ela acorda de manhã para preparar o café e a pia está transbordando com a louça da janta. Já me disse muitas vezes que não cumprir minha tarefa só piora as coisas e atrapalha o dia dela, que começa ao coar o pretinho.

Eu não faço (lavo) por maldade, juro! É que as vezes a indisposição toma conta do meu corpo. Olho para pia, para o relógio – que já marca tarde da noite –, e lembro da minha cama. Resultado: o sono vem. “Ah, mas eu posso acordar de manhãzinha e lavar, deixa essa louça aí”, penso e me entrego à preguiça.

Acordo no dia seguinte com os berros da minha mãe. Com mais sono do que na noite anterior, e depois de ter levado a maior bronca, acabo lavando tudo o que virou  noite a dentro sujo. louça-suja

Já tentei trocar essa tarefa, algumas vezes, com os meus irmãos, mas eles raramente aceitam. Até pedi para minha mãe passar essa ‘missão a um guerreiro mais forte’, porém ela se nega.

“Você não pode fugir das coisas sempre que não gostar de realiza-las. Vai abandonar a vida (ela usa esse termo exagerado mesmo), só porque não conseguiu o que quer?”.

Uma hora ou outra eu sempre acabo fazendo mesmo, demoro, mas lavo. Não adianta fugir, fingir que não vejo, o problema vai estar esperando para ser resolvido até eu tomar coragem, erguer as mangas, pegar a buchinha e o detergente e solucioná-lo.

Não adianta fugir das obrigações e, por mais simples que uma tarefa seja, não deve ser deixada para depois. A boa é solucioná-la de imediato. Falando nisso, deixa eu ir indo, porque eu esqueci a louça do almoço suja e a minha mãe já vai chegar.

Anúncios

Sobre Thalita Monte Santo

Jornalista, fotógrafa e escritora.

Um Comentário

  1. Pingback: Visitas chegando...como limpar a casa em 15 minutos - Blog da Imobiliária RegionalBlog da Imobiliária Regional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: