Para o Sr. Antônio vai ter Copa sim

Imagem

Ajustou primeiramente seu radinho a pilha antes de entrar no coletivo. Ao subir os três degraus de escada, o motorista chamou os passageiros: “vamos pessoal, hoje vai ter Copa, quero fazer a viagem no tempo certo”, depois disto, sentou e deu a partida para sair do terminal.

Entrando na Rodovia Presidente Dutra, ele começou a puxar assunto com o cobrador:

― Você ansioso pro jogo Carlos?

― Eu não ligo muito pra isso não Seu Antônio. Mas o Senhor está?

― Claro que eu estou homem! Como assim você não liga? Lá em casa todo mundo está esperando pelo jogo desde a última Copa.

― Eu não, ficaria feliz se estivesse em casa.

― Eu também queria estar em casa na hora da partida. Mas mesmo trabalhando, o jogo vai ser bom, tenho certeza. Por isso eu trouxe meu radinho, pra ir escutando tudo, inclusive as reportagens.

― Nossa, que ânimo!

― E é pra não ter ânimo rapaz? Você tão novo e tão desanimado! É futebol homem, tem que torcer pelo seu país. Ou será que você só torce pra aquele seu “peixão véio”?

― Ê seu Antônio, não vem falar do meu Santos não viu! Eu só não estou animado por causa da roubalheira que foi pra construírem tudo pra essa Copa. É muito descaso, enquanto os “gringos” estão aproveitando a parte bonita da cidade, nas favelas o povo mais pobre está escondido.

― Mas será que mesmo escondidos como você diz, eles não estão torcendo pro nosso Brasil?

― Não sei não hein!

― Pois eu vou torcer com muito orgulho sabe. Eu pude assistir a nove copas ao lado do meu pai. Três delas meus filhos estavam juntos. Copa me lembra família reunida, me faz lembrar do meu pai.

― É verdade, a família se reúne pra vibrar junta.

― É, mas em 2010 eu não pude assistir aos jogos com a minha família reunida não. Meu filho mais velho sofreu um acidente de moto e entrou ficou muito mal. Entrou em coma e ficou quinze dias na mesma, não reagia a nada, apenas respirava.

― Nossa seu Antônio, que barra!

― Naquele ano eu não queria saber de Copa, confesso pra você que fiquei até revoltado com todo mundo alegre enquanto meu filho estava lá no hospital. Passando alguns dias ele foi melhorando com a graça de Deus. Um dia, numa das visitas que fiz pra ele quando já estava melhor, ele me disse: “calma pai, vai dar tudo certo, vou ficar bem. Na próxima Copa estaremos assistindo jogo em casa”.

― E ele melhorou rápido?

― Aos poucos foi melhorando. Hoje está repleto de saúde e o seu primeiro filho nasceu em janeiro desse ano. Hoje eu não vou poder assistir a abertura do jogo com ele e com os meus outros filhos e netos, mas faz quatro anos que eu espero por essa Copa. E eu tenho certeza, hoje é 3×1 pro Brasil!

Pode ser que muitos não estejam a favor da Copa no Brasil. Realmente educação, saúde, moradia digna e transportes públicos deveriam vir na frente do futebol do Neymar. Mas têm gente que esperou muito para que ela acontecesse.

Anúncios

Sobre Thalita Monte Santo

Jornalista, fotógrafa e escritora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: